Home / História das Placas

História das Placas

As placas veiculares se constituem como principal item identificador da frota de veículos do país. Seu uso no Brasil é disciplinado pelo Código de Trânsito Brasileiro - CTB, cabendo ao Conselho Nacional de Trânsito - CONTRAN, estabelecer as características e normas de uso das placas veiculares no país. O Departamento Nacional de Trânsito, somente regulamenta o tema quando cabe alguma complementação.

Desde 1991, com a implantação do Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM), um cadastro de todos os veículos do país em uma base de dados comum se fez necessário. Tendo em vista que as combinações possíveis já estavam saturadas, as placas veiculares de cor amarela (categoria particular), de duas letras e quatro números passaram a ter novas características, de cor cinza (categoria particular) com três letras e quatro números e o nome do município de emplacamento em tarjetas afixadas nas placas, ampliando assim as combinações possíveis, havendo somente uma combinação que acompanha o veículo por toda a vida.

A Resolução Nº 231 do CONTRAN de 15/03/07 determinou a mudança da fonte dos algarismos para Mandatory, além do uso de película refletiva prismática. Atualmente está em vigor a Resolução Nº 372 do CONTRAN de 18/03/11, que estende a obrigatoriedade das placas refletivas para todos os veículos da frota nacional.

Veja Também